Follow by Email

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Comunidade feirense em caminhada no combate à violência contra crianças e adolescentes

Caminhada
A caminhada em comemoração ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual Infanto-juvenil reuniu milhares de pessoas na avenida Getúlio Vargas, na tarde desta quarta-feira (18/05).
Entidades civis, organização não governamentais, autoridades e demais representantes de órgãos envolvidos no combate à violência contra crianças e adolescentes seguiram em direção ao Paço Municipal alertando à comunidade para a importância de atuar na luta contra atos que comprometam a integridade física e moral de menores.
Conforme o diretor da Comunidade de Atendimento Sócio-Educativa (Case) Juiz Melo Matos, Pablo Roberto Gonçalves, Feira de Santana mantém uma média de registro de ocorrências.
“Este ano já foram registrados 31 casos entre abuso e exploração infanto-juvenil. Então, este é o momento que a sociedade tem para interagir com toda a rede de proteção ao menor chamando a atenção para a necessidade de prevenir e denunciar casos desse tipo”, ressalta Pablo Gonçalves.

Para o secretário de Prevenção a Violência e Promoção dos Direitos Humanos, Mizael Freitas, a parceria entre a sociedade e o poder público é indispensável para o êxito da campanha.
“Estamos atuando com o propósito de sensibilizar e conscientizar todos os indivíduos para agirem em prol da proteção dos menores, evitando qualquer tipo de situação que facilite a exploração e agressão contra crianças e adolescentes”, declarou.
Sociedade Mobilizada
O prefeito Tarcízio Pimenta conclamou a sociedade feirense a se mobilizar denunciando casos de abuso, exploração e agressão.
“Precisamos nos manter em estado de alerta para combater esse tipo de crime. Vamos continuar empenhados nessa causa, desenvolvendo ações e investindo no social para melhorar a vida das pessoas e, desta forma, combatendo esse tipo de barbaridade”, afirmou.
Centenas de crianças da rede municipal de ensino participaram da caminhada
O juiz Walter Ribeiro da Costa, titular da Vara da Infância e Juventude de Feira de Santana, destacou a necessidade de manter a sociedade informada das conseqüências que a prática da violência gera na população infanto-juvenil.
“Estas práticas geram em suas vítimas traumas irreparáveis. O cidadão que sofre abuso ou agressão ele está sujeito a não conseguir estabelecer relacionamentos de ordem amorosa, familiar e até mesmo profissional", afirmou.
O titular da Vara da Infância e Juventude de Feira de Santana, informou ainda que são "desenvolvidas no Município atividades educativas, com a capacitação de empresários e demais profissionais visando expurgar esse tipo de crime”.
O ato contou, ainda, com a participação de estudantes da rede municipal de educação, Conselho Municipal do Direito da Criança e do Adolescente (CMDCA), Conselhos Tutelares, Juizado da Vara da Infância, Centro de Referência Maria Quitéria (CRQM), Parlamento Juvenil, CREAS Santa Mônica, CREAS Kalilândia, CREAS Lagoa Grande, SEST/SENAT, equipe do Serviço DST/HIV/AIDS.
Também estiveram presentes os prepostos da Guarda Civil Municipal, Superintendência Municipal de Trânsito (SMT), Polícia Militar, além dos secretários municipais de Educação, José Raimundo Pereira de Azevedo; Comunicação Social, Fabrício Almeida; Desenvolvimento Social, Gerusa Sampaio; Planejamento, Carlos Brito, e Transportes e Trânsito, Flailton Frankles.
Postagem : Robson Ricardo
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário