Follow by Email

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Exoneração de presidente da Fundação Cidade-Mãe não apaga imagens do abandono


A situação das crianças e adolescentes em situação de risco em Salvador sempre foi preocupante. E algo deixa a população ainda mais temerosa: o atual estado da estrutura da Fundação Cidade-Mãe.
O órgão que tem a missão de promover a educação de crianças e adolescentes em situação de risco social se encontra totalmente  sucateado, e o que outrora foi referência internacional, hoje é um exemplo de desrespeito e desperdício de dinheiro público.
O Consulado Social mostrou com exclusividade na terça-feira (31/05), a situação de abandono das instalações da unidade de São Marcos (ver matéria), o que não é diferente de outras unidades por toda a cidade. Profundamente lamentável.
E talvez, por não se mostrar suficientemente competente para organizar a situação do órgão, o seu presidente Carlos Alberto Lamoso Fráguas pediu exoneração do cargo no dia de hoje (1º) alegando que teria recebido uma proposta melhor de colocação profissional, mas sua assessoria não soube informar se essa colocação seria na própria administração municipal.
O agora ex-presidente certamente assim procedeu e  não conseguiu atender aos anseios de sua “chefa”, a primeira-dama da capital e deputada estadual Maria Luiza Carneiro (PSC), a quem Lamoso Fráguas sucedeu na presidência do Mais Social na ocasião de sua primeira candidatura à deputada estadual.
Vários integrantes da gestão da Fundação Cidade Mãe fizeram parte da gestão da primeira-dama Maria Luiza Carneiro no início de sua gestão, e certamente devem ter repetido a “competência” com que trabalharam no Mais Social. A vantagem é que no Mais Social, os constantes aditivos nos convênios com a Prefeitura de Salvador sempre salvam os cofres localizados no Parque da Cidade.
Ao contrário, a Fundação Cidade-Mãe como que intencionalmente foi sendo destruída para que o único legado positivo da ex-prefeita Lídice da Mata (PSB) fosse esquecido e abandonado. E mesmo a faxina que foi feita na tarde de ontem na unidade de São Marcos não limpará a imagem de descaso e destruição.
(Fotos: Consulado Social)
Postagem : Robson Ricardo

Nenhum comentário:

Postar um comentário